Para onde vamos depois da morte?



Existe uma pergunta que passa na mente de todas as pessoas ao menos uma vez em suas vidas. O que acontecerá após a morte? Será o fim de tudo ou continuaremos a existir em outro lugar? Na Bíblia, encontramos a revelação deste mistério. 


A morte não fazia parte do plano original de Deus, mas foi resultado do pecado. Ao ceder à voz de Satanás, o homem preferiu agradar a si mesmo e desobedeceu ao Senhor, trazendo sobre si consequências terríveis como a morte física e o afastamento da comunhão com Deus: morte espiritual.


“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” Romanos 6:23


Mas o que é pecado? Significa desviar-se do alvo e caminhar contrariamente à Lei de Deus. O pecado ofende o Senhor e rompe o nosso relacionamento com Ele.


Entenda, o pecado não pode ser definido por aquilo que pensamos ser errado. Nunca saberemos de fato o que é pecado, se não aprendermos a pensar da forma como Deus vê. Uns defendem suas posturas como aceitas diante de Deus por desconhecerem verdadeiramente quem Deus é o que Ele requer de nós. Uma visão distorcida de Deus pode nos conduzir a caminhos contrários ao dEle. 


" O que despreza a palavra traz sobre si a destruição; mas o que teme o mandamento será galardoado." Provérbios 13:13


Felizes são aqueles que dão ouvidos, aceitam a correção e, com disposição de vontade e perseverança, decidem agradar ao Senhor, renunciando em suas vidas tudo o que for contrário aos ensinos da Sua Palavra. Mas, os que desprezam, zombam e combatem as ordenanças da Palavra de Deus, atraem para si mesmos destruição. 


Somente através da leitura bíblica podemos compreender o que agrada ao Senhor e, também, quais práticas podem nos separar dEle. Em Gálatas 5:19-21, por exemplo, vemos:


“Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus.”


Na primeira carta de Paulo aos Coríntios está escrito:


“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus” 1 Coríntios 6:9,10.


Ao examinarmos esses textos, percebemos o quanto já desonramos a Deus em diversas práticas contrárias à Sua vontade. A Bíblia diz que todos pecaram e não há um justo sequer na terra (Rm 3:23)Por isso, todos, sem exceção, precisam de Cristo, pois só o Seu sangue nos purifica de todo o pecado.

"Se, porém, andamos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça." 1 João 1:7-9


"Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos". Atos 4:12

Jesus morreu em favor de todos os pecadores quando foi crucificado. Nós merecíamos ser pendurados na cruz pelos pecados que cometemos. No entanto, Cristo, justo e sem pecado, tomou sobre Si a punição em nosso lugar. Em Isaías 53:5 está escrito: “Mas Ele foi ferido por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados.”

O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Por causa do que Ele fez, temos a oportunidade de sermos perdoados e, após a morte física, vivermos eternamente no Reino dos Céus, onde não haverá mais dor, nem sofrimento e a alegria será indescritível em Sua presença (Lc 23:43).


"Não tenham medo, pequeno rebanho, pois foi do agrado do Pai dar o Reino a vocês.” Lucas 12:32


Quem morre sem ter colocado sua fé em Jesus, ficará completamente separado de Deus e destinado ao fogo eterno. Jesus falou muitas vezes sobre o inferno e o descreveu como um lugar terrível, onde os vermes devoradores não morrem e fogo nunca se apaga (Mc 9:46-47). Só por meio de Cristo podemos ser livres da perdição eterna: “Quem crê no Filho tem a vida eterna; aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele” João 3:36.


Alguns não aceitam a realidade do inferno em razão do amor de Deus. Contudo, o amor de Deus não está desassociado da Sua justiça e santidade. O inferno é real e devemos receber com seriedade o que diz a Palavra de Deus:


“Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.” Apocalipse 21:7,8


A Bíblia também declara que após a morte física, não teremos como voltar em outra vida na terra. A ideia da reencarnação contraria as Escrituras que são claras em afirmar que temos apenas uma única vida e, após a morte, aguardaremos o julgamento de Deus ("E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo" Hb 9:27). Jesus trata dessa situação na parábola do homem rico e Lázaro (leia Lc 16:22-26).


O Livro Sagrado ensina sobre a ressurreição. A morte será revertida para os seres humanos. Todos, salvos e não-salvos, serão restaurados no seu corpo: "Multidões que dormem no pó da terra acorda­rão: uns para a vida eterna, outros para a vergo­nha, para o desprezo eterno" (Dn 12:2).


É nesta vida que temos a chance de responder com fé ao Evangelho que anuncia a graça de Deus para salvar os homens de seus pecados e conceder-lhes a vida eterna no céu, através de Jesus. Isto se deve ao amor de Deus, maior do que qualquer tipo de amor que se tenha ideia. Ele não requer de nós sacrifícios e, sim, que tenhamos um coração humilhado e arrependido, disposto a conhecê-lO a amá-lO de todo o coração.


A fé em Cristo envolve uma mudança da mentalidade e a tomada de atitudes que obedeçam aos ensinos do Senhor. Para isso, Deus nos promete um novo coração e a morada em nós do Seu Espírito, a fim de sermos transformados e capacitados a fazer a Sua vontade.

Nossa escolha determinará onde passaremos a eternidade. Deus não tem prazer na morte eterna de ninguém, mas não irá nos forçar à submissão se escolhermos rejeitá-lO e prosseguir em uma vida longe dEle. No entanto, se fizermos a escolha certa e nos entregarmos a Cristo, viveremos no único caminho que nos levará ao céu (João 14:6).


"Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá" João 11:25.

Precisa de oração? Deixei seu pedido aqui abaixo!

© 2020 Projeto Mente Renovada.

Orgulhosamente desenvolvido por creisconsultoria.com

creis logo.webp