Em Primeiro Lugar...



Amar a Deus sobre todas as coisas é o primeiro mandamento:


“Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento.” Mateus 22:36-38



Nele, encontramos a maior motivação que deve ocupar o coração do cristão: buscar o Reino de Deus e a Sua Justiça em primeiro lugar (Mateus 6:33).


REINO DE DEUS

Buscar o Reino de Deus em primeiro lugar é dedicar num esforço contínuo e incessante de dar ao Senhor a primazia em tudo o que diz respeito à vida. Nossa maior preocupação não deve centrar-se nas solicitudes da vida, mas em desenvolver um relacionamento íntimo com Deus.

Aquele que busca, se empenha para alcançar, não desiste, mas prossegue, porque tem um alvo e, se dispõe a renunciar o que for preciso para conquistar o que possui maior valor.

A busca do Reino de Deus se contrapõe à busca das coisas deste mundo e à conformação ao sistema que rege os conceitos e padrões seguidos pela maioria.

Quando buscamos o Reino, ansiamos pela manifestação e operação divina em nosso meio, diante de um mundo caído, totalmente em crise e separado de Deus.

O Senhor Jesus inaugurou a chegada do Reino de Deus entre nós: “Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mateus 4:17). Ele veio para cumprir a vontade do Pai, desfazer as obras do diabo e libertar os homens do domínio exercido pelo pecado, trazendo cura, salvação e santificação àqueles que se arrependem e crêem no Evangelho.

JUSTIÇA DE DEUS

Devemos também buscar a justiça de Deus.

Muitos imaginam ser justos pelo bom procedimento que possuem ou, se enganam, confiando que ganharão o céu pelas obras de caridade.

No entanto, ninguém conseguiu alcançar a perfeição exigida por Deus. Se as obras boas fossem suficientes para alcançarmos o Reino de Deus, dispensável seria o sacrifício de Cristo pelos pecados da humanidade.

A Bíblia diz que todos pecaram e foram destituídos da glória de Deus. A humanidade foi declarada culpada em Adão (Rm 5:19) e todos precisam ser salvos da condenação do pecado e receber a declaração de justos da parte de Deus. Essa declaração recai sobre aquele que reconhece a sua própria condição pecaminosa, se arrepende e recebe a Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor.

O injusto é justificado pela justiça de Cristo. Jesus não conheceu o pecado e, como o único Justo sobre a terra, se entregou em lugar dos pecadores; para que, nEle, fôssemos feitos Justiça de Deus (2 Coríntios 5:21).

“Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1).

Essa é justiça de Deus que salva e ela vem para todo aquele que crê.

A justiça de Deus se manifesta na Pessoa de Cristo e se revela pelo cumprimento da Sua Palavra. 

Encontramos na Palavra de Deus o padrão para toda a justiça que Deus requer de nós para vivermos neste mundo.

Desta forma, não adianta crer em Deus e viver de modo contrário à Sua vontade. Jesus disse: 

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus (Mateus 7.21).

Aquele que ama a Deus, se empenha em ter uma vida reta, rejeitando o pecado e tudo o que pode prejudicar a comunhão com o Senhor.

Busque em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça. Receba a Cristo e confie na justiça dEle para ser salvo. Assuma a Sua Palavra como verdade absoluta e tenha o cuidado de aplicá-la em todo o que diz respeito a sua vida.

Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua Justiça.

Deus o(a) abençoe!


Precisa de oração? Deixei seu pedido aqui abaixo!

© 2020 Projeto Mente Renovada.

Orgulhosamente desenvolvido por creisconsultoria.com

creis logo.webp