A Necessidade do Arrependimento





“Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens, que todos, em toda a parte, se arrependam” (Atos 17:30).

Muitas pessoas se orgulham da forma como são e dizem não se arrepender de nada do que já fizeram em suas vidas. Mas, é importante refletirmos sobre a mensagem que Deus deixou à humanidade para que se arrependa e volte para Ele.

Mas, arrepender-se de quê?

Primeiramente, devemos ter a compreensão de que o homem está separado de Deus em razão do pecado e deve procurar reconciliar-se com Ele, crendo no Evangelho.

“O reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho” (Marcos 1:15).

A santidade de Deus desaprova e condenada todo tipo de pecado e sua prática conduz o homem à pena da morte eterna, pois o separa de Deus, a fonte de toda vida.

Uma pessoa pode se julgar bondosa, segundo seus próprios valores e obras, mas Deus quando olhou para a humanidade não viu um justo sequer.

“Não há um justo, nem um sequer” (Romanos 3:10).

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3:2).

Nessa condição, todos os homens necessitam ser livres da condenação do pecado. Deus, pelo seu imenso amor, providenciou um plano para a sua salvação. Ele enviou seu Filho Jesus para morrer em nosso lugar levando a punição que merecíamos.

Para encontrar a salvação e o perdão de seus pecados são necessários o arrependimento para com Deus e fé em Jesus Cristo!

Deus oferece a dádiva do arrependimento ao ouvirmos o Evangelho. Até então, os homens possuem alguma consciência do que é certo ou errado, mas somente quando iluminados pela Palavra de Deus, têm a concepção clara do que é pecado.

“Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.” (Provérbios 14:12).

O conhecimento das Escrituras nos permite saber, de fato, o que ofende à santidade de Deus e nos faz pecar. Assim, temos a convicção de quais são os nossos pecados para chegar ao pleno arrependimento.

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32).

Arrepender-se implica na mudança de mentalidade, quando permitimos que a Palavra de Deus transforme nosso entendimento, aliada a um intenso pesar que nos move ao desejo de uma transformação completa.

O arrependimento produz no coração do homem profunda tristeza pelo pecado e a consciência de que sua comunhão com Deus está afetada. Sua contrição o leva a aproximar-se de Deus e mudar totalmente a rota.

“Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte” (2 Coríntios 7:10).

Zaqueu, o coletor de impostos, foi exemplo na Bíblia de um homem verdadeiramente arrependido. Após seu encontro com Jesus, decidiu mudar de atitude e encontrou a salvação:

“E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado. E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão” (Lucas 19:8,9).

ARREPENDIMENTO E CONFISSÃO

Quando o pecador toma consciência do seu pecado, deve se arrepender e confessá-lo a Deus. A confissão segue ao arrependimento.

“Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado” (Salmo 32:5).

ARRPENDIMENTO FAZ PARTE DA CARREIRA CRISTÃ

A fé e o arrependimento são marcos do início da vida cristã, mas precisam ser continuamente exercidos durante toda a carreira que nos é proposta, em um processo diário de aperfeiçoamento.

A Graça de Deus não libera os cristãos para viverem de qualquer jeito ou voltarem às antigas práticas pecaminosas. Cristo se entregou na cruz para que fôssemos santos e desfrutássemos da comunhão com Deus que ainda repudia o pecado (1 João 3:5-9).

O cristão nascido de novo não vive na prática do pecado, mas, se pecar, deve se arrepender, confessar e abandoná-lo voltando ao caminho de Deus:

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (I João 1:9.2).

FALTA DE ARREPENDIMENTO E AS ORAÇÕES IMPEDIDAS

Somente somos alcançados pelas bênçãos divinas quando buscamos viver em constante contrição. Sem arrependimento e confissão de pecados, nossas orações são impedidas.

“Se eu atender à iniquidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá; Mas, na verdade, Deus me ouviu; atendeu à voz da minha oração. Bendito seja Deus, que não rejeitou a minha oração, nem desviou de mim a sua misericórdia” (Salmos 66:18-20).

Portanto, não banalize o pecado. Satanás trouxe o pecado à Terra influenciando a humanidade contra Deus. Não se engane vendo o pecado como algo normal e sem importância. O mundo segue um fluxo inverso aos princípios de Deus e o que é errado tem se tornado certo e prazeroso. O costume ao pecado e a desconsideração dos seus efeitos liquidam a culpa e dificultam o arrependimento.

ARREPENDIMENTO ATRAI LIBERTAÇÃO, ALEGRIA E PAZ

Aquele que se arrepende recebe o perdão de Deus, tornando-se livre para experimentar uma alegria e paz sem medidas! Nada se compara à presença de Deus em nós!

"Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo” (Atos 2:38).

Neste dia, Deus chama você ao ARREPENDIMENTO e a FÉ em Jesus Cristo! Se você é cristão, mas perdeu a paz e alegria no coração, busque em Deus a revelação das áreas que precisam de mudança e purificação, reconheça seus pecados, arrependa-se, abandonando tudo o quanto possa estar afetando a sua comunhão com o Senhor. Examine-se continuamente e obedeça a Palavra de Deus para que o amor e a alegria da Sua presença permaneçam em você!

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor” (Atos 3:19).

Precisa de oração? Deixei seu pedido aqui abaixo!

© 2020 Projeto Mente Renovada.

Orgulhosamente desenvolvido por creisconsultoria.com

creis logo.webp